Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin
Aug 302014
 

???????????????????????????????1 – Não acontece como num passe de mágica

As crianças não se tornam bilíngues como em um passe de mágica. Há um mito persistente que diz que as “crianças são como esponjas quando se trata de idiomas” e que elas aprenderão todos os idiomas que ouvirem regularmente – isso simplesmente não é verdade. Sim, nas circunstâncias corretas as crianças vão naturalmente crescer e adquirir o idioma da família, mas não se pode contar só com isso.

2 – Você precisa de um plano

Para que o sucesso seja garantido ao educar filhos bilíngues, você precisa planejar com antecedência. Quão fluente você quer que seus filhos sejam? E quanto a leitura e escrita? Quem fala qual idioma e quando? Converse sobre isso com a família e entre em acordo quanto aos objetivos

3 – Consistência é crucial

Quando você já tiver um plano, a família inteira precisará se empenhar e ser consistente na utilização do idioma. Sim, as crianças podem certamente se tornar bilíngues se os pais misturarem seus idiomas, mas o risco de que em algum tempo elas preferirão o idioma majoritário e muito maior se elas se acostumarem com o pai ou mãe do idioma minoritário facilmente optar pelo idioma majoritário.

4 – Você devera prestar atenção ao tempo de exposição

Quando você já tiver seu plano, você devera analisar o quanto seus filhos ficarão expostos a cada idioma. A recomendação geral é que crianças devem ser expostas a um idioma pelo menos trinta porcento do seu período acordadas para se tornarem naturalmente bilíngues. Mas isso não deve ser levado como regra – dependendo do tipo de exposição, as crianças podem necessitar mais ou menos tempo para adquirir o idioma.

5 – Você deverá investir tempo extra (e as vezes dinheiro)

Você terá que achar tempo para conversar bastante, para leitura e para procurar recursos para ajudar seus filhos a aprender o idioma. Você talvez perceba que terá que usar os feriados para fazer uma viagem para aumentar a motivação dos seus filhos para falar o idioma.

6 – Haverá aqueles que duvidarão

Nem todos concordarão com você que é uma boa ideia educar filhos que falem todos os idiomas da família. Haverá aqueles que dirão que não faz sentido, que não dará certo. Outros acharão que suas expectativas são muito grandes em relação aos seus filhos e outros dirão que você esta confundindo seus filhos com todos esses idiomas. Ignore esses duvidadores, mas também os perdoe, porque eles não sabem o que dizem.


7 – Não escute os maus conselhos

Talvez chegue um tempo em que um profissional lhe dirá para parar de falar um dos idiomas com os seus filhos. Se você tiver duvidas quanto ao desenvolvimento da fala em um dos seus filhos – fale com um especialista que tenha experiência com crianças bilíngues.

8 – Nem sempre e fácil

Haverá todos os tipos de desafios ao longo da jornada multilíngue da sua família – além dos que duvidarão e os especialistas mal-informados, haverá obstáculos mais mundanos: você conseguira manter o plano quando problemas do dia-a-dia acontecerem e quando a vida apresentar surpresas em diferentes circunstâncias da família, mudanças, promoções na carreira, influência de outros e assim por diante? Quando parecer difícil, peça conselhos e ajuda.

9 – Seus filhos talvez te respondam no idioma “errado”

Isso geralmente acontece com o pai/mãe do idioma minoritário. Você sente que fez tudo corretamente e consistentemente, e mesmo assim seu queridinho/a volta da escolar um dia e não mais te responde no seu idioma. Você se sentira desapontado e desencorajado se isso acontecer, mas é crucial que você não desista nesse ponto, e que você continue a ser consistente e se possível, ainda aumente o tempo de exposição.

10 – Seus filhos só tem a ganhar sendo bilíngues

Se você ainda está em dúvida se deve ou não educar seus filhos para que sejam bilíngues, leia sobre todos os grandes benefícios que seus filhos ganharão se você por assim decidir. Todos nós queremos o que é melhor para os nosso filhos, então porque você não incentivaria os seus a terem o maravilhoso dom de falar em mais de um idioma?

11 – Você nunca irá se arrepender disso

Eu te prometo, você não se arrependerá da sua decisão de seguir à diante com esse plano e certificar-se que seus filhos crescerão para falar todos os idiomas da família. Por outro lado, eu já ouvi muitos pais que estão tristes porque eles não insistiram em passar à diante o seu idioma – sem falar dos muitos adultos que expressam desapontamento porque não foram ensinados à eles quando pequenos, um idioma que seu pai ou mãe sabiam.

12 – Você se orgulhará

Você terá imenso orgulho quando seus filhos falarem com seus avós ou outros parentes pela primeira vez no idioma “deles”. Eu posso te garantir que o sentimento é absolutamente maravilhoso. Você não ficará somente orgulhoso, seus filhos e o resto da família também ficarão. Você também será um ótimo exemplo para outras famílias.

Que a paz e o poder estejam com você,

Sua,
Rita

© Rita Rosenback 2014
__________________________________________

Tradutor [Translator]:

Thiana Lucca Douglas

Thiana é uma Brasileira-Americana residente do Texas. Ela é formada em Relações Internacionais, no Brasil e mestre em Teologia pela Baylor University, também no Texas. Ela já deu aulas de Inglês, trabalhou como tradutora e agora esta focada em criar sua bebê bilíngue (em breve multilíngue), Marcela.

[Thiana is a Brazilian-American resident of Texas. She holds a bachelor’s degree in International Relations from Brazil and a Masters in Theology from Baylor University, also in Texas. She has worked as a translator and as an English teacher to Portuguese speakers and is now focused on raising her bilingual (soon to be multilingual) 2 year old, Marcela.]

Original English post: 12 things parents raising bilingual children need to know.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

  6 Responses to “12 coisas que pais criando filhos bilíngues precisam saber”

  1. adorei o texto, os meus dois filhos ( 5 e 7 anos) falam bem o português, segui bem essas regras que voce cita e realmente funciona…nem sempre é fácil, mas fico orgulhosa em ver o desempenho deles, na maioria do tempo falam entre si tb Português e não alemão, a lingua “nativa”.

  2. Otimo artigo.
    Aqui nos EUA tem muitos pais que acabam abandonando o Portugues.
    Os nosso filho so tem a ganhar em ser bilingue. ALFABETIZAR O NOSSO FILHO NA nossa LINGUA MATERNA E muito importante para ele respeitar e se orgulhar da nossa origem.

  3. […] ser proibidos para crianças menores de 12 anos- 12 coisas que aprendi sendo mãe fora do Brasil- 12 coisas que pais criando filhos bilíngues precisam saber- 12 maneiras de ser a pior mãe do mundo- 12 motivos por que o bebê chora tanto- 12 sinais de que […]

  4. Sou brasileira casada com um dominicano, atualmente moro na Florida, meu filho nasceu aqui, ele tem 9 anos.
    Quando ele começou a falar, sua primeira língua foi o espanhol, quando tentei ensinar o português, meu marido disse que não queria que ele aprendesse! Foi uma guerra! E claro, eu ensinei, o português é falado comigo, espanhol com o pai, e claro, o inglês no mundo! Não me arrependo nunca, sou muito orgulhosa em ter criado mais oportunidades ao meu filho! ♡♡

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)